segunda-feira, junho 22, 2009

SEMENTES

Colaboração da Sóror Superiora Yolla de Luxor

Dorme a semente, aconchegada no calor da terra que a abraça, envolve, alimenta, fortalece e prepara... Desperta a semente e, cheia de força, rompe os laços da terra e desponta para a vida. Deslumbra-se com o calor do Sol, com o ar que a toca, com a chuva que acalma e facilita sua luta pela sobrevivência. Recebe da mãe natureza tudo o que precisa para brotar, crescer, frutificar, florescer e cumprir sua missão. Qual semente, descansa o homem nos braços do universo, fortalecendo-se, preparando-se... Desperta, abraça a vida com toda força e vontade de fazer frutificar seus planos, suas realizações...

Recebe desse pai Universo tudo o que precisa para cumprir sua missão. Um dos instrumentos: a inteligência. E com ela cresce o homem, conquista, realiza... E conhece a ignorância. Recebe amor e julga estar infeliz. Recebe conhecimentos que só absorve se for para satisfazer seus desejos. Recebe bênçãos que julga serem castigos. Recebe misericórdia que interpreta como injustiça. Recebe dons que não reconhece como valorosos. Recebe todas as chances e as desperdiça querendo desvendar segredos que, de tão claros, tornam-se incompreensíveis. Permanece na superfície, enquanto ignora a riqueza existente na simplicidade do seu interior.

Das sementes, é a mais privilegiada, por ter o poder da razão. Porém, das sementes, é ainda a mais lenta. Frutifica muito pouco, diante da abundância que recebe.